domingo, 23 de outubro de 2011

PERÍODO MISTO

Para entendermos o que é período misto, vamos retomar, primeiramente, o que é período composto por coordenação e período composto por subordinação.

O período composto é formado por dois tipos de orações que são estruturadas de formas diferentes, ou por coordenação ou por subordinação.

O período composto por coordenação é formado por orações sintaticamente autônomas e com sentido próprio, ou seja, morfologicamente independentes. Observe:

A mãe chamou o filho, mas o pai não quis conversar sobre o boletim.

A primeira oração “A mãe chamou o filho” tem sentido completo e forma um enunciado com sentido, assim também é a segunda oração “o pai não quis conversar sobre o boletim”.

Já o período composto por subordinação é constituído de uma oração principal acrescida de oração subordinada para que haja sentido completo. Então, há uma dependência mútua tanto sintaticamente (estrutura) quanto morfologicamente (significado). Veja:

Queremos apenas uma coisa: que você estude!

A oração subordinada “que você estude” exerce uma função sintática em relação à oração principal “Queremos apenas uma coisa”. Observe que a oração subordinada relaciona-se com o verbo da oração principal “queremos” e equivale como complemento quando exerce morfologicamente a função de objeto direto, ausente na oração principal.

Pode ocorrer ainda o período misto ou período composto por orações coordenadas e subordinadas no mesmo período. Veja:

A professora corrigiu as provas e ajudou os alunos que estavam com mais dificuldade.

A oração “A professora corrigiu as provas” é uma oração coordenada e, portanto, tem sentido completo, bem como a oração “ajudou os alunos”. Já a oração “que estavam com mais dificuldade” é subordinada à “ajudou os alunos”.


Exemplos:

O atleta entrou na piscina (1ª Oração) e pediu (2ª Oração) que todos saíssem (3ª Oração).


1ª Oração: Oração Coordenada Assindética

2ª Oração: Oração Coordenada Sindética Aditiva (em relação à 1ª oração) e Oração Principal (em relação à 3ª oração).

3ª Oração: Oração Subordinada Substantiva Objetiva Direta (em relação à 2ª Oração).

Observe outro exemplo:

Eram alunas (1ª Oração) que tiravam boas notas (2ª Oração), mas não estudavam (3ª Oração).

1ª Oração: Oração Principal

2ª Oração: Oração Subordinada Adjetiva Restritiva

3ª Oração: Oração Coordenada Sindética Adversativa (em relação à 2ª oração) e Oração Subordinada Adjetiva Restritiva (em relação à 1ª oração).


REVISANDO

Orações coordenadas

São aquelas que, no período, não exercem função sintática umas em relação às outras, isto é, são orações independentes. Uma oração coordenada, portanto, nunca será termo das outras coordenadas com as quais se relaciona.

CLASSIFICAÇÃO

Aditivas (exprimem a ideia de adição, soma)

Ex: Lavem a roupa e varram a casa.

EX. DE CONJUNÇÕES: e, nem, mas, também.

Adversativas (exprimem a ideia de oposição)

Ex: Estudei muito, mas não passei na prova.

EX. DE CONJUNÇÕES: mas, porém, contudo, todavia, no entanto, entretanto.

Alternativas (exprimem ideia de alternância)

Ex: Vou ao cinema ou vou dormir mais cedo?

EX. DE CONJUNÇÕES: ou, ora

Conclusivas (exprimem a ideia de conclusão)

Ex: Acabou de nascer, logo precisa da certidão.

Faltaram ao treino, portanto ficarão fora das competições.

EX. DE CONJUNÇÕES: portanto, por isso, logo, pois.

Explicativas (exprimem a ideia de explicação, justificação algo que aconteceu, confirmação)

Ex: Fiquem quietos, pois estou a falar.

EX. DE CONJUNÇÕES: porque, que, pois.

OBS: A conjunção "pois" se aplica as coordenadas explicativas e conclusivas. Porém na conclusiva a conjunção vem após o verbo. Ex: Eles brigaram, estão, pois, muito aborrecidos. Nas coordenadas explicativas, a conjunção vem antes do verbo. Ex: Não fui ao trabalho pois viajei ontem.


Orações intercaladas

São orações independentes que não seguem uma sequência no período.

Ex: Aquilo era uma droga, pensei naquele instante.


Orações subordinadas

Ao contrário das orações coordenadas e intercaladas, as orações subordinadas exercem alguma função sintática em relação à outra.

CLASSIFICAÇÃO

1.Orações subordinadas substantivas: exercem as funções de substantivo, ou seja: sujeito, objeto direto, objeto indireto, predicativo, complemento nominal e aposto. Assim temos:

2. Orações subordinadas adverbiais: exercem as funções sintáticas possíveis de um advérbio, ou seja, a de um adjunto adverbial, expressando uma circunstância.

3. Orações subordinadas adjetivas: exercem a função sintática de um adjetivo, ou seja, a de um adjunto adnominal.

Orações subordinadas reduzidas

São aquelas que se ligam à oração principal sem o intermédio de uma conjunção ou pronome relativo e apresentam o verbo numa das três formas nominais do verbo:

Infinitivo: -ar, -er, -ir
Gerúndio: -ando, -endo, -indo
Particípio: -ado, -edo, -ido ou -ito(só e mencionado o ito na palavra escrito)

http://www.brasilescola.com
http://pt.wikipedia.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário